TOP
Nômades Digitais Viajando em Família

“CASAL NÔMADE: TRAJETÓRIA, CONQUISTAS E DIFICULDADES”

CASAL NÔMADE: TRAJETÓRIA, CONQUISTAS E DIFICULDADES

O bate-papo de hoje é com o Jair e a Nayara do Casal Nômade. Eles, que estão há pouco mais de três anos na estrada inspirando as pessoas com seu estilo de vida, vieram ao Bora Morar Fora contar sobre a sua trajetória, suas escolhas e as dificuldades que tiveram no meio de caminho.

Confira abaixo o vídeo na íntegra da nossa entrevista:

Se preferir a leitura, segue abaixo um resumo detalhado do nosso bate-papo:

 

MOTIVAÇÃO PARA MORAR FORA

Jair explica que eles tinham uma vida muito boa. Ele era funcionário público e a Nayara Nutricionista.

“A gente estava no ápice das nossas carreiras.” – Jair

Porém, apesar da vida perfeita perante aos olhos da sociedade, eles não estavam vendo mais sentido na rotina que levavam:

  • Jornadas de trabalho de 8h diária;
  • Passar 3 a 4 horas por dia no trânsito;
  • Bater ponto;
  • Acordar cedo;
  • Toda a ganância de conquistar coisas e não experiências.

“Estávamos ganhando muito bem mas não estávamos felizes.” – Nayara

Foi a partir deste desconforto que o casal decidiu largar a vida que tinha e iniciar uma empresa de Marketing Digital.

Pouco tempo depois, com a empresa indo bem, eles conquistaram a tão sonhada liberdade geográfica. Pois, precisavam apenas da internet para trabalhar.

INÍCIO DA TRAJETÓRIA NÔMADE

No início, Nayara fala que o objetivo era conhecer bem o Brasil, passar uma semana em cada canto.

Porém, logo no terceiro destino, perceberam que estava difícil conciliar o trabalho com turismo. Por isso, decidiram passar mais tempo nos locais e aproveitar com calma.

 

PLANEJAMENTO GEOGRÁFICO

Jair explica que eles não têm um planejamento exato de todos os países que vão visitar no ano.

Porém, devido a liberdade geográfica, assim que pinta uma promoção para algum destino que eles têm vontade de conhecer, eles fazem as malas.

“A gente já conheceu vários lugares assim.” – Nayara

Abaixo, alguns sites utilizados pelo casal para acompanhar as promoções:

  • Max Milhas
  • Melhores Destinos
  • Momondo
  • Kayak

 

DIFICULDADES

Abaixo você irá encontrar as maiores dificuldades enfrentadas pelo casal nômade neste novo estilo de vida.

INTERNET

Jair explica que a maior dificuldade do nomadismo digital é depender de uma boa internet para trabalhar.

Segundo ele, se a internet estiver ruim, não dá para ficar no local por muito tempo.

“O mundo ainda tem muito o que melhorar nessa questão.” – Jair

Para minimizar essa dificuldade, Nayara conta que, se for para passar muito tempo em um local, eles preferem alugar um Airbnb.

Pois, através da plataforma é possível pedir ao Anfitrião um teste de velocidade que irá comprovar a qualidade da internet.

Ela explica que a internet dos hotéis geralmente atendem aos turistas, que a utilizam apenas para se comunicar com familiares, dar “aquela olhadinha” no facebook ou instagram e postar algumas fotos.

Para quem precisa fazer vídeo conferências, “uploads” de vídeos e utilizar outras funcionalidades que requerem uma boa qualidade, talvez essa não seja a melhor opção.

NÃO TER ROTINA

Nayara conta que, para eles, a falta de rotina prejudica alguns aspectos como:

  • Seguir uma dieta
  • Ir a academia
  • Criar vínculos sociais.

Apesar das vantagens de acordar todos os dias em um local diferente, muitas vezes isso pode ser cansativo e atrapalhar um ritmo sustentável de vida.

Hoje, Jair explica que o único casal nômade que conhece que nunca parou é oCasal Partiu. Porém, a grande maioria têm suas fases mais quietas depois de alguns anos de estrada.

“Normalmente, isso vai ser uma fase da sua vida e não algo que você vai levar para sempre… porque chega uma hora que você cansa.” – Jair

Para ter uma melhor qualidade de vida e continuar viajando, ele sugere passar pelo menos um mês em cada local. Pois, isso irá deixar a viagem mais barata, devido aos descontos em  hospedagem para um mês, e será melhor para manter uma rotina.

“Tiveram algumas cidades que a gente não conseguiu ver direito porque eu tive que trabalhar.” – Jair

 

UMA PARADINHA NO RITMO FRENÉTICO DAS VIAGENS

O casal explica que está passando por uma fase mais tranquila.

Apesar de ter a oportunidade de residir na Espanha, Jair e Nayara optaram sossegar um pouco no interior de Minas Gerais.

Segundo eles, a qualquer momento podem “endoidar” e partir para uma nova jornada, porém, alguns fatores os fizeram “pisar um pouco no freio”:

  • Estão um pouco cansados devido ao ritmo frenético da última viagem – 18 países em 3 meses;
  • A cidade que estão agora tem uma boa estrutura;
  • Estão mais próximos dos familiares;
  • O euro está muito alto.
CASAL NÔMADE: TRAJETÓRIA, CONQUISTAS E DIFICULDADES

Imagem retirada do Instagram @casal.nomade

EURO NAS ALTURAS

Jair explica que não faz o menor sentido, para ele, sair do Brasil para ter uma vida pior. Afinal, o casal ganha em reais e a conversão para euro não está favorável no momento.

Segundo Nayara, hoje, eles pagam 900 reais por mês em uma casa grande, de três quartos, com uma boa estrutura. Se fossem morar na Espanha, ela explica que os custos com hospedagem seria em torno de 500 a 700 euros por mês.

“Acho que as pessoas têm que pesar o que vai ser bom para elas”

Ao conversar com outros nômades digitais, eles sentem que grande parte está optando pelo Leste Europeu ou pelo Sudeste Asiático devido aos preços serem mais atrativos no momento.

“Se você tem uma herança e pode simplesmente viajar, aí é uma outra história, mas se você precisa trabalhar, não tem como passar apenas três/quatro dias em cada local.” – Jair

 

A CHEGADA DO MATHEUS

Apesar de muitas pessoas acharem que não dá para carregar o filho nas costas, Jair e Nayara já viajaram durante um ano para diversos lugares com  o filho, Matheus.

Eles explicam que o ritmo muda, mas não é por conta das viagens.

Segundo o casal, crianças dão trabalho independente dos pais estarem morando em local fixo ou vivendo como nômades digitais.

“Não é que a criança muda o ritmo da viagem, ela muda o ritmo da vida.” – Jair

O QUE MUDOU

Nayara explica que ela e o Jair não tem nenhuma frescura para dormir, por eles, qualquer lugar é lugar.

Porém, gostam de dar um certo conforto para o filho. Sentem que isso ajuda a criança a relaxar mais e seguir melhor as viagens.

“Essa é a nossa percepção, a gente conhece pessoas que viajam com crianças de boa, de um lado para o outro, sem parar.” – Nayara

PAÍSES DE PREFERÊNCIA DO CASAL NÔMADE

Dentre todos os países que já passaram, o casal diz que tem preferência pela Colômbia e pela Holanda.

Segundo Jair, o país em que mais se sentiu em casa, que gostou da comida e que tem um bom custo benefício foi a Colômbia. Porém, Nayara acrescenta que se eles tivessem muito dinheiro no bolso a escolha seria pela Holanda.

O casal explica que, em sua percepção, os holandeses são mais amigáveis e tranquilos em relação ao resto da Europa.

Apesar de gostarem muito da educação, da segurança e da estrutura européia como um todo, Jair diz que não se vê morando em grandes cidades devido a ser muito caro e não ter encontrar tantos locais com uma boa internet.

Além disso, Jair acrescenta que, por ser moreno e parecido com árabe, sentiu um certo preconceito em muitos locais, pois sabemos que a Europa está vivendo uma situação migratória conturbada.

“Essa é uma questão complexa porque envolve geopolítica… As pessoas olhavam para gente de uma forma que a gente não gostava.” – Jair

MEU BRASIL BRASILEIRO

Jair e Nayara contam que as viagens mudaram muito sua percepção em relação ao Brasil.

Eles explicam que é possível encontrar lugares mais seguros e com uma boa estrutura fora das grandes capitais do país.

“O Brasil não é só Rio e São Paulo.” – Nayara

 

VIAJAR É UMA COLHEITA

O casal explica que não se arrepende de ter largado a vida anterior para virar nômade digital.

“Se tem uma coisa que eu nunca vou ser mais é funcionário.” – Jair

Segundo eles, hoje, além da rotina ser muito mais flexível, eles vivenciam momentos incríveis e conhecem pessoas maravilhosas a todo tempo, o que os permite abrir a cabeça para um novo mundo.

“Viajar é uma colheita… você colhe experiências, conhece novas culturas e pessoas.”

O casal adiciona, ainda, que você não deve aguardar o momento certo para viajar para longe, se tiver oportunidade, ir para a cidade ao lado com alguns bons amigos já será uma boa experiência.

Imagem retirada do Instagram @casalnomade

Jair e Nayara assumiram o controle de suas vidas e, hoje, vivem com muito mais sentido e liberdade. E você? Qual o seu sonho?

Quer saber mais sobre a vida de brasileiros que se tornaram nômades digitais? Clique aqui!

Gostou da entrevista? Então, fica de olho no Bora Morar Fora, porque vem mais por ai. Curta a nossa página do Bora Morar Fora no Facebook e se inscreva no Canal do Youtube para ser avisado sempre que as novidades saírem. =)

E não se esqueça! Eu ainda ofereço um e-book GRATUITO sobre “Os 7 maiores mitos que te impedem de ir morar fora“, clique aqui para baixar o seu.

 

Tags:   

«
»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *