TOP
Espanha Viajando em Família

“MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA”

MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA

A entrevista de hoje é com a Flávia Prado, que saiu de São Paulo e foi morar na Espanha através de sua cidadania espanhola. Hoje, ela conta para a gente sobre sua trajetória.

Confira abaixo o vídeo na íntegra da nossa entrevista:

Se preferir a leitura, segue abaixo um resumo detalhado do nosso bate-papo:

 

POR QUE ESCOLHEU MORAR NA ESPANHA?

Flávia conta que escolheu ir morar na Espanha porque tem família por lá. Por isso, imaginou que seria mais fácil recomeçar em um local onde teria um suporte.

Em uma viagem para conhecer seus familiares espanhóis, ela e Denis, seu companheiro, ficaram encantados e decidiram que iam mudar para lá.

“Nós passamos um mês de férias aqui e aproveitamos para conhecer tudo.”

Ao retornar ao Brasil, ela relata que estava decidida a resolver a papelada para ir morar fora.

 

BUROCRACIA PARA CIDADANIA ESPANHOLA

Segundo Flávia, foi um ano de preparação, pois ela teve que tirar o passaporte espanhol para ela e seu filho Arthur, de 5 anos.

“Foram muitos documentos que precisamos tirar, principalmente para mim e meu filho, porque temos cidadania espanhola”

Ela explica que é importante fazer tudo direitinho e ter toda documentação em mãos, pois se você esquecer algo, é muito mais caro tirar quando já está na Espanha.

MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA

PRÉ-REQUISITOS PARA CIDADANIA ESPANHOLA

Hoje, os pré-requisitos para um brasileiro que quer tirar a cidadania Espanhola através dos pais, são:

  • Certidão de nascimento literal
  • Registro Geral do Brasil (documento de identidade)
  • Foto 3×4 colorida com fundo branco e sem data.
  • Certidão de nascimento Literal do Pai ou Mãe estrangeiros;
  • Registro Geral do Brasil (documento de identidade) ou passaporte do Pai ou Mãe estrangeiros;
  • Documento de Identidade do Pai ou Mãe estrangeiro;
  • Certidão de casamento literal dos pais.

Segundo Flávia, é muito importante prestar atenção na validade dos seus documentos, pois, muitas certidões caducam com pouco tempo e você precisará delas ao chegar na Espanha.

 

ACOMPANHANTE QUE NÃO É CASADO

Flávia conta que está com Denis, seu companheiro, há muitos anos, mas eles não são casados.

Ela explica que Denis chegou Espanha sem a cidadania, mas não teve problema algum, pois foi como turista, com o passaporte brasileiro, acompanhando a família.

Segundo ela, a ideia era chegar a Espanha e casar por lá. Mas, quando colocou os custos na ponta do lápis, viu que sairia muito caro.

Para saber qual seria a melhor forma de legalizá-lo no país, Flávia conta que eles foram até a “extranjería”, órgão que regulariza a estadia dos estrangeiros no país.

Ela explica que já foi preparada pois leu muita coisa na internet e sabia que haviam alguns passos a serem feitos. Porém, para sua surpresa, por Denis ser pai de Arthur, um espanhol, ele ganhou a permissão de residência.

MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA

ADAPTAÇÃO

Flávia explica que os primeiros meses foram correndo atrás de documentos.

Devido ao período de sua chegada estar ocorrendo uma greve na região, ela disse que acabou demorando mais do que o normal, mas conseguiu fazer tudo em menos de um mês.

Segundo ela, o documento mais importante para um estrangeiro tirar assim que chega por lá é o DNI, uma carteira de identidade espanhola. Sem essa documentação, não é possível:

  • Dar entrada na seguridade social;
  • Não tem plano de saúde;
  • Não abre conta no banco;
  • Não aluga imóveis.

Por isso, é importante tirar logo esse documento logo que chegar ao país.

 

EMPADRONAMIENTO

Outro aspecto importante para resolver é o “empadronamiento“. Ele, nada mais é do que um cadastro de residente que deve ser feito no “ayuntamiento” (prefeitura).

Sem ele, não é possível:

  • comprovar que você tem residência estabelecida no país;
  • usufruir do sistema público de saúde;
  • fazer procedimentos relacionados à carteira de habilitação;
  • comprar ou vender um veículos;

Porém, Flávia explica que para fazer esse cadastro é preciso já ter uma residência fixa no país. Ou seja, em endereço de uma casa ou apartamento.

Pois a prefeitura não aceitaempadronar” se você estiver em um hotel ou Airbnb.

Segundo ela, neste início, conseguiu ficar no apartamento de sua tia e diz que recebeu visitas de fiscais foram até a casa dela para conferir se ela estava vivendo mesmo por lá.

 

MAIOR DIFICULDADE

Flávia explica que sua maior dificuldade foi alugar um imóvel.

Segundo ela, essa é a maior dificuldade da maioria dos estrangeiros que vão para lá. Pois, é difícil um proprietário alugar um apartamento para uma pessoa que não tem referências no país.

Ela explica, que ao chegar na Espanha, alugou um Airbnb por 15 dias acreditando que conseguiria algo neste período. Porém, foi muito mais difícil do que imaginava.

No início, Flávia conta que ia de imobiliária em imobiliária, mas não era aceita por não ter o DNI.

Um dia, ela diz que entrou na internet cedo e encontrou um apartamento próximo a região que estava. Chegando lá, explicou toda sua situação para o proprietário que aceitou alugar o imóvel mas exigiu 6 meses de aluguel adiantado.

“Para a gente foi difícil, mas já estávamos esperando que isso fosse acontecer.”

MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA

SEGURO DESEMPREGO

Flávia conta que ganha um benefício do governo no valor 430 euros por estar desempregada.

Porém, ela explica que precisou comprovar que trabalhava no Brasil apresentando:

  • Carteira de trabalho
  • Contribuição do INSS

“Para receber uma ajuda aqui, é preciso comprovar que você trabalhava no Brasil antes de vir para cá.”

Assim como o seguro desemprego no Brasil, a partir do momento que ela conseguir um trabalho, ela perde o benefício (que pode durar até 18 meses).

Segundo Flávia, outro pré requisito do benefício é fazer um cadastro na oficina de empregos. Desta forma, caso o governo encontre alguma vaga com o seu perfil, eles te indicam.

“Se não se cadastrar, não tem direito a nada.”

 

SERVIÇOS ESPANHÓIS

Flávia diz que, na parte pública, o sistema bom, mais lento.

“Muitas coisas de imigrantes eles não entendem e fazem muita confusão.”

Em relação a outros serviços, ela explica que:

  • conta de água, luz e gás: o proprietário do apartamento que resolveu tudo.
  • combo de internet, celular e televisão: deu sorte pois foi uma pessoa de andar em andar vendendo o combo e ela não precisou nem sair de casa para resolver.
  • abrir conta no banco: é muito simples, conseguiu abrir apenas com passaporte brasileiro.

 

CONSELHO PARA QUEM QUER IR AGORA

Como conselho principal, ela diz para se planejar bastante!

Flávia explica que essa mudança não é barata. Por isso, quanto mais você se planejar para ir mais confortável financeiramente, melhor!

“Se te acontece alguma coisa, você tem que ter uma garantia.”

MORAR NA ESPANHA COM CIDADANIA ESPANHOLA

Para saber mais sobre a vida de brasileiros que foram morar na EspanhaClique aqui!

E, para saber mais sobre a vida de brasileiros que optaram por morar fora do Brasil, fica de olho no Bora Morar Fora para ser avisado das próximas entrevistas! Vai lá e curta a nossa página no Facebook e se inscreva lá no Canal do Youtube.

Tags:  

«
»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *