TOP
Nômades Digitais Viajando em Casal

“Como se tornar um Nômade Digital: Remuneração e Gastos”

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

Nesta sequência especial de 5 partes sobre a nossa história, eu, Taíssa Souza, junto com Ian Borges, estamos batendo um papo sobre como se tornar um nômade digital através das nossas experiências. Hoje, vamos contar sobre como lidamos com nossos gastos e de que forma um Nômade Digital consegue ser remunerado.

Se você ainda não assistiu as partes anteriores, clique nos links abaixo para acessa-las:

Dá uma olhada no vídeo da 4ª parte da nossa entrevista abaixo:

 

COMO LIDAMOS COM NOSSOS GASTOS

APLICATIVO

Procuramos diversos aplicativos e nos identificamos com um chamado Money Lover. Ele é muito legal e simples de usar. Lá é possível classificar todos os gastos por categorias.

Como eu sou um pouquinho “freak” com organização, criei minhas próprias categorias!

Abaixo, as categorias que eu uso:

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

Nós colocamos absolutamente tudo que gastamos. Do cachorro-quente da barraquinha ao novo computador.

Já estamos acostumamos a fazer essas anotações, mas para algumas pessoas sei que é chato. Para quem não é tão detalhado, aconselho fazer apenas uma vez na semana, colocando os principais gastos. Isso já ajuda muito!

Além do aplicativo te mostrar um relatório por categoria, para mim, a melhor parte é que dá para exportar para uma planilha. ❤

CUSTOMIZANDO SUA PRÓPRIA PLANILHA

Por já ter trabalhado com planejamento financeiro, criei uma planilha que nos ajuda muito na compreensão dos gatos e, principalmente, no planejamento para os próximos destinos.

Quando exporto as informações do aplicativo, só colo na planilha e já tenho direto os valores atuais detalhados. Ela faz uma comparação automática entre o planejado e o que foi gasto.

Assim, a gente consegue ver o quanto passamos ou economizamos em cada categoria.

Para acessar a planilha, clique aqui! E lembre-se de fazer uma cópia para ter a liberdade de atualiza-la com os dados da sua viagem.

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

COMO ISSO NOS AJUDA?

Nosso primeiro destino foi a Austrália. Ele é um país caro para se começar uma jornada nômade, mas como sempre foi nosso sonho, decidimos ir para lá.

Além da gente já saber o quão caro era, derrapamos em 20% nos nossos gastos.

Na nossa segunda etapa, fomos para a Europa e já foi muito melhor. O planejamento foi feito com base nas experiências anteriores, o que fez com que os valores fossem mais realistas.

Outra informação bem legal que a planilha trás é a média diária dos gastos. Ela mostra qual o valor gasto por dia excluindo passagem, hospedagem e aluguel de carro.

Essas três categorias, nós sempre passamos no cartão de crédito, mas o resto levamos em dinheiro. Assim, fica mais fácil fugir do IOF do cartão, que é um valor absurdo de 6,38%.

Devido a essas economias, conseguimos incluir novas viagens de fim de semana a outros países.

“Conhecer novos lugares e culturas é sempre a melhor forma de gastar dinheiro!”

PEGADINHAS DO MALANDRO

Não tem como fugir delas, estão sempre presentes!

Em toda a viagem que fazemos, consideramos uma categoria “outros”, onde entram diversos gastos que fogem ao nosso controle.

Um exemplo de “pegadinha do malandro” aconteceu quando fomos alugar um carro na Croácia. Ao fazer o aluguel em um site super barato de locação, conseguimos um excelente valor de USD $70, mas…

…por termos utilizado esse outro site, e não o da própria locadora, tivemos que pagar USD $60 de taxa para cruzar a fronteira do país, ao invés de USD $15.

Quase o dobro do preço do aluguel carro!

Abaixo o vídeo que fizemos sobre a “pegadinha” que acabamos caindo:

SEGURO DO CARTÃO

Muita gente não sabe, mais a maioria dos cartões de crédito tem seguros que reduzem bastante os custos da viagem.

  • Seguro viagem: você fica assegurado até no máximo um mês, podendo renovar caso compre uma passagem para outro destino.
  • Seguro de carro: sempre que alugamos um carro, utilizamos o seguro do cartão.

Os seguros são bons e nos atendem bem. É necessário sempre cadastrar a sua compra ou aluguel no site do seguro junto do seu cartão para validar as apólices.

Mas lembre-se de que É MUITO IMPORTANTE ler atentamente a todas as cláusulas e ver se o limite de cobertura é o suficiente.

Ian comenta que, sempre há uma “pegadinha”, algo que a gente não lê, e lá na frente pode acabar sofrendo com as consequências.

Um exemplo é que nós amamos alugar “motorhomes” (trailers) e passar um tempo morando neles. O seguro do cartão não cobre esse tipo de automóvel.

Se nós não tivéssemos lido, iríamos usar sem saber que estávamos descobertos. Por isso, é muito importante analisar todo o contrato.

Caso o seguro do cartão não seja suficiente em relação a cobertura ou ao tempo da viagem, um seguro muito bom é o World Nomads.

Ele é o mais utilizado entre os nômades digitais, devido a ser mais em conta e dar um suporte super legal.

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

 

FORMAS DE REMUNERAÇÃO DE UM NÔMADE DIGITAL

Ninguém melhor do que o Ian, que foi Diretor de Marketing Digital e Comunicação na L’Oréal, para falar sobre essa parte.

Segundo ele, há varias formas diferentes e não há regras. É possível, inclusive, reinventar uma forma já existente de remuneração.

Ian explica que as profissões mais comuns são:

  • Freelancer: prestar serviços online para outras pessoas;
  • Blogueiro (a);
  • Revisor de texo;
  • Designer;
  • Programador;
  • Entre outras…

Mas diz que é possível ser remunerado, com qualquer tipo de trabalho que se possa fazer remotamente sem necessidade da presença física.

“A partir disso, já se abre um leque para milhares de possíveis trabalhos”.

SITES DE CONTRATAÇÃO ONLINE

Ele explica que há diversos sites em que uma pessoa pode ofertar seus serviços e buscar empregos para trabalhar remotamente. Abaixo alguns deles:

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

SITES E BLOGS

Ian conta que uma boa opção é criar a própria plataforma.

É importante encontrar um nicho com uma demanda específica e criar conteúdo e soluções relevantes para essas necessidades.

Desenvolvendo sua audiência e aplicando uma série de técnicas de marketing digital, são grandes as chances de criar produtos e serviços online de sucesso e ser remunerado através deles.

Abaixo alguns exemplos:

  • E-books
  • Cursos digitais
  • Treinamentos online
  • Consultoria
  • Mentoria
  • Coaching com atendimento online
  • Publicidade
  • Podcasts
  • E vários outros serviços digitais que possam ser entregues através da relação online.

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

FOCO NO PRINCIPAL

Ian ressalta que o mais importante é entender o porquê e onde você quer chegar com o seu projeto.

É fundamental fazer algo relacionado as suas paixões e que faça seus olhos brilharem todos os dias, pois há muitos momentos difíceis e a jornada é longa.

Quando se trabalha com algo que faz sentido, fica mais se reerguer de uma queda e seguir em frente.

Após ter clareza do seu propósito, aí sim é que se deve buscar o formato online para gerar valor para sua audiência.

Ele explica que tem muita ferramenta legal já disponível na internet e muita gente boa explicando como fazê-lo.

“Não tenho dúvida nenhuma que, uma vez que você encontre o seu porquê, sua atividade que faça brilhar os olhos, você encontrará o formato para ser remunerado digitalmente.”

Como se tornar um Nômade Digital - Remuneração e Gastos

Estão gostando do bate papo? Se você quiser acompanhar nossas viagens e saber mais sobre os países que estamos visitando, me segue no instagram @taissacsouza. Na próxima e última parte vamos dar super dicar para novos nômades digitais e também para quem curte viajar! =)

E se você quiser saber mais sobre o Ian e de que forma ele pode te ajudar a se tornar um nômade digital, clique aqui!

 


Sequência da nossa história: Como se tornar um nômade digital.


 

Tags:        

«
»

2 COMMENTS

  • Carolina Vasconchellos on agosto 17, 2017

    GENTE PELO AMOR DE DEUS, onde encontro sobre tributação e impostos?? não é possível!!!
    Cansei de procurar! Como brasileira não posso ter um MEI sem ter um endereço…
    vocês abriram empresa em algum lugar para poder prestar os serviços?
    Vocês pagam impostos de renda em algum lugar do mundo?
    Como que faz isso?

    Reply
    • boramorarfora on agosto 17, 2017

      Ola Carolina, tudo bem?
      Você não tem residência no Brasil ou casa de algum parente?
      Aconselho você entrar em contato com um contador. Acredito que ele possa olhar melhor o seu cenário e te ajudar com essa informação.
      Beijos, Taíssa

      Reply

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *