TOP
Nômades Digitais Viajando em Casal

“Como se tornar um Nômade Digital: Salto de Fé”

Como se tornar um Nômade Digital - Salto de Fé

O bate papo de hoje será um pouco diferente. O entrevistado é nada mais, nada menos, que Ian Borges, meu companheiro de vida. Ele tem 30 anos, era do Rio de Janeiro e decidiu largar seu cargo como Diretor de Marketing e Comunicação na L’Oréal, para começar uma jornada com liberdade geográfica. Vocês vão ver como se tornar um nômade digital, através da história de quem já passou por essa transformação.

Hoje, Ian é Lifestyle & Freedom Coach, ajudando empreendedores e jovens profissionais a ganhar confiança para se dedicar a um projeto que realmente acreditam, trabalhando remotamente de qualquer lugar no mundo. Isso tudo para viver uma vida com mais sentido e liberdade.

Além de Coach, ele também é co-fundador da Leadwise.

Prepara a pipoca que nessa ai eu vou dar uma ajudinha também. Vamos juntos contar um pouco da nossa história como nômades digitais em 5 partes.

 

Dá uma olhada no vídeo da primeira parte da nossa entrevista abaixo:

 

O QUE FAZIA ANTES DE SE TORNAR UM NÔMADE DIGITAL

Ian conta, que a vida estava muito confortável e tranquila, mas sem muitas emoções. Ele trabalhou quase 12 anos na L’Oréal e gostava do que fazia, mas apesar de não saber o que, sentia que faltava algo.

“Tínhamos uma vida, que era considerada por muitos, como bem sucedida.”

Ian começou sua vida profissional na área de treinamento e desenvolvimento na L’Oreál Brasil e logo teve a oportunidade de trabalhar na França pela mesma empresa.

Ainda em Paris, fez um mestrado em Gestão Internacional de Recursos Humanos (Master II – International Human Resources Managment na Pantheon-Assas/Sorbonne).

Ele morou quase 5 anos na França e, por lá, atuou em áreas como Recursos Humanos, Marketing e Comunicação Digital.

De volta ao Brasil, Ian se tornou Diretor de Comunicação e Marketing Digital, quando foi convidado para um treinamento em Araras, no Rio de Janeiro.

Durante o curso, uma coach perguntou a ele qual era seu propósito de vida.

Ian conta, que não tinha ideia do que era propósito de vida e muito menos qual era o dele. A partir deste momento sua vida mudou.

Ele iniciou uma jornada de desenvolvimento e auto conhecimento, para entender o que realmente fazia sentido em sua vida.

Como se tornar um Nômade Digital - Salto de Fé

 

DE OLHO NAS OPORTUNIDADES

Seis meses após o treinamento, Ian vinha estudando muito a respeito de propósito de vida. Ele conta que aos poucos, as ideias foram ficando mais claras.

Começou a entender que, a rotina corporativa e seu plano de carreira na empresa, já não faziam mais sentido para o que estava construindo e realmente acreditava.

Em uma viagem de férias ao México, encontramos com Rafael, primo do Ian, e sua mulher, Renata. Eles estavam vivendo um período de 3 meses como nômades digitais por lá.

Ian conta que sempre gostou desse estilo de vida.

Em um jantar, Rafael falou que estava em um projeto com Ricardo Semler, um visionário empreendedor brasileiro com ideias incríveis sobre o futuro do trabalho.

No meio do bate papo, Rafael perguntou a Ian se ele poderia indicar algum profissional de Marketing Digital para participar de uma nova “startup“.

Explicou que o projeto tinha como objetivo difundir as idéias de Ricardo para o mundo de forma exponencial e digital.

Ian conta, que não estava buscando ativamente um novo emprego, mas estava aberto a oportunidades que estivessem relacionadas ao que realmente acreditava.

Na mesma hora respondeu que ele gostaria de entender melhor e participar do projeto.

“Nessa minha jornada eu fui entendendo que não há coincidências, mas muito mais sincronicidade e momentos onde você olha a oportunidade e não a deixa passar.”

Como se tornar Nomade Digital - Salto de Fé

 

SALTO DE FÉ

Viver no piloto automático e se negar a mudança é algo simples. É fácil lidar com o que já estamos acostumados não há muitos riscos.

Porém, dar um salto de fé em uma nova jornada, tem o poder de abrir um mundo de novas oportunidades.

O primeiro salto – Ian Borges

De volta ao Rio de Janeiro, Ian explica que quis saber mais sobre o projeto, estudou melhor as possibilidades e mediu riscos. Na época, colocou os fatores abaixo na balança:

  • Sempre teve vontade de empreender;
  • O novo projeto conectava com seu propósito;
  • Ainda era jovem;
  • Tinha uma companheira que estava apoiando sua decisão;
  • Estava bem de saúde;
  • Tinha reservas financeiras que possibilitavam arcar com essa nova fase.

Ian explica, que daria para segurar a barra por 2 anos. Se no final tudo desse errado, na verdade teria dado certo, pois a aventura e aprendizados seriam incríveis.

Nós viveríamos uma aventura maravilhosa, onde iríamos aprender absurdamente e vivenciar experiências únicas.

Vendo que fazia sentido entrar nesta nova vida, Ian pediu demissão. Decidiu iniciar essa aventura como empreendedor, que sempre foi um sonho, mas nunca havia saído do papel.

“Nunca havia feito o salto de fé, que é largar tudo e entrar de cabeça.”

Como se tornar um Nômade Digital - Salto de Fé

O segundo salto – Taíssa Souza

O Ian entrou de cabeça nessa nova jornada como nômade digital. Eu confesso que levei mais tempo para amadurecer minhas ideias e dar esse salto.

Lembro como se fosse hoje, quando ele chegou em casa falando sobre propósito de vida. Eu tentei explicar que esse tipo de assunto não funcionava na vida real.

Achei muito lindo, mas para mim tudo ainda estava na base da fantasia.

No início não fez muito sentido, mas aos poucos ele foi me mostrando que sim, era possível. Até mesmo para seres humanos normais como nós.

O Ian é uma pessoa extremamente focada. Desde que colocou essa idéia na cabeça, começou a estudar muito e fazer vários cursos.

Todo dia chegavam caixas e caixas de livros da Amazon. Livros que ele ouvia dizer que eram bons e livros que ele havia lido em um outro livro.

O Ian nunca me cobrou absolutamente nada, pelo contrário, sempre foi paciente quanto ao tempo da minha transformação.

Eu chegava todos os dias do trabalho e o encontrava trabalhando em casa, isso me matava! Eu sabia que ele tinha liberdade geográfica, mas estava lá, me esperando, porque eu ainda não estava pronta.

Apesar do medo, eu estava doida para entrar nesta aventura. Sempre dei força para ele seguir o sonho dele, tinha certeza que seria questão de tempo conseguiria seguir o meu também.

Por isso, um mês depois, eu também pedi demissão e viramos a página do mundo corporativo para entrar de cabeça na vida como nômade digital.

Como se tornar Nomade Digital - Salto de Fé

Estão gostando do bate papo? Não deixa de curtir a página do Bora Morar Fora no Facebook e de se inscrever no Canal do Youtube para ser avisado assim que sairem as próximas partes. =)

 


Sequência da nossa história: Como se tornar um nômade digital.


 

Tags:    

«
»

2 COMMENTS

  • Suilan on agosto 7, 2017

    Adorei!!!! Estarei aguardando as próximas 4!!!!
    Muito bom!!!

    Reply
    • boramorarfora on agosto 7, 2017

      Você é demais!!!
      Muito obrigada. Estou super feliz que você está curtindo =)
      Beijos enormes!!!!

      Reply

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *