TOP
Nômades Digitais Viajando em Casal

“Como se tornar um Nômade Digital: Super Dicas”

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

Nesta sequencia especial de 5 partes sobre a nossa história, eu, Taíssa Souza, junto com Ian Borges, estamos batendo um papo sobre como se tornar um nômade digital através das nossas experiências. Nesta 5ª e última parte, vamos dar diversas dicas para quem quer se tornar um nômade digital e também para quem gosta de viajar.

Se você ainda não assistiu as partes anteriores, clique nos links abaixo para acessa-las:

Dá uma olhada no vídeo da 5ª, e última, parte da nossa entrevista abaixo:

 

DICA PARA QUEM ESTA COMEÇANDO AGORA

FOCO NO QUE REALMENTE IMPORTA

Ian fala sobre a importância de se dedicar, gastar tempo para se conhecer melhor e compreender o que faz sentido em sua vida. Não deixar o tempo passar e acabar vivendo no piloto automático.

Ele explica que, o quanto antes uma pessoa adquirir consciência do seu propósito e conhecimento do que a faz brilhar os olhos, mais fácil será moldar o estilo de vida que se quer conquistar.

“Minha principal dica é: aja!”

Ian indica que cada um deve fazer aquilo que vai gerar conhecimento para o que realmente faz sentido em sua vida. Seja através de livros, conversas com mentores, pessoas que já passaram por essas experiências, coaching, cursos online, entre outros.

Diz que o método utilizado não importa pois cada um tem seu caminho.

PLANEJAMENTO E AÇÃO

O planejamento é muito importante para quem está começando.

Mesmo quando planejamos, nada sai 100% exatamente como a gente esperava, sempre tem alguma surpresa que pinta no meio do caminho.

Por isso a importância de se planejar, para ter uma base. Mas lembre-se de colocar um tempo para esse planejamento.

O que acontece muitas vezes é que as pessoas passam muito tempo nesta etapa e não agem para atingir o objetivo.

Ian explica que o planejamento minimiza muito as surpresas, mas aconselha não organizar absolutamente tudo.

Guardar uma parte para a beleza do nomadismo digital que é lidar com a espontaneidade.

“Abrir a mente para se entregar as “coincidências” da vida”

O PODER DO AGORA

Ao falar na importância de viver o momento, Ian comentou sobre o livro “Poder do Agora“, que explica que o importante é viver o presente.

O passado não existe mais. Não adianta remoer ou sofrer pelo que já passou. Dele só devemos tirar o aprendizado das experiências que vivemos.

o futuro é uma ilusão, não há como controlá-lo. Por mais que a gente planeje, nunca sai da forma exata como pensamos. Ele só se torna relevante quando passa a ser presente.

Por isso, Ian explica que se deve viver o agora da forma mais intensa possível.

Não deixar que a ansiedade tome conta de um futuro que ainda não aconteceu, ou que a angústia te consuma por algo que já passou.

“É importante lidar com o planejamento, mas ter certeza que o único momento que controlamos é o agora.”

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

DICAS PARA PLANEJAR MELHOR VIAGEM

PASSAGENS

Em geral, um dos maiores gastos de uma viagem são as passagens. Conseguindo controlar essa parte, é possível economizar bastante.

Sites de Pesquisas

Sites de pesquisa e comparação de preços são essenciais na hora de comprar uma passagem. Existem diversos, abaixo alguns que citei durante a entrevista:

  • Skyscanner é a plataforma que eu mais uso de comparação de voos.
  • Momondo utilizo para comparar com o preço do skyscanner, e algumas vezes acabo optando por comprar por lá devido as taxas.
  • B-Europe (SNCB) é onde compro passagens de trem na Europa. Geralmente tem o melhor preço ou igual a dos outros site que analiso.

Sempre que estiver buscando e comparando preços, uma dica muito boa é fazer o processo de compra até “quase” o final.

As vezes entram diversas taxas que só aparecem quando você vai fazer o pagamento. Desta forma, fica mais fácil ver o valor real que se vai pagar.

Uma vez, chequei que o preço de uma passagem no Skyscanner e estava o mesmo valor no Momondo. Porém o Skyscanner estava me redirecionando a um site que cobrava uma taxa por pagar com cartão de crédito que o Momondo não cobrava. Acabei economizando EUR €30, valeu muito a pena!

Companhias Low Cost

Em nossas viagens, nós levamos sempre uma mala pequena, de cabine, e uma mala média, que despachamos.

As companhias “low cost“, na maioria das vezes, não incluem o valor das bagagens despachadas.

No momento da compra da passagem, ou até mesmo depois, é que se inclui a bagagem de acordo com a necessidade dos quilos.

Por isso, as vezes a passagem parece mais barata, mas quando se inclui a bagagem, ela fica mais cara do que comparada a outras companhias que já tem essa despesa inclusa no valor total.

Melhores dias para viajar

Os dias mais baratos para viajar são normalmente terça, quarta e sábado, pois não há muita procura.

Em geral, as pessoas buscam por passagens na sexta-feira, para aproveitar o final de semana, e no domingo, para voltar para casa. No sábado não há muita procura porque todos já querem estar curtindo a viagem.

Como, na maioria das vezes, a gente tenta aumentar o final de semana pedindo um dia off no trabalho, isso faz com que a segunda-feira e a quinta-feira também sejam dias de bastante movimento.

Stopover

Stopover é um benefício dado pelas companhias aéreas para ficar alguns dias, ao invés de horas, no local em que será feita a conexão.

Desta forma, é possível visitar dois lugares, ou mais, pelo preço de um.

Uma vez, estávamos em Amsterdã, buscando passagens para Nova Zelândia. Havia uma pela Emirates que faria duas conexões. A primeira, em que ficaríamos 4 horas no aeroporto de Dubai e a segunda, em que passaríamos 2h no aeroporto de Bangkok.

Essa viagem inteira teria 48h de duração, o que seria muito cansativo.

Optamos então por fazer um stopover de 2 dias em Dubai e outro de 5 dias em Bangkok. Dessa forma, tivemos a oportunidade de conhecer 2 países e não pagar a mais por isso.

Companhias aéras

Muitas pessoas não sabem, mas toda companhia aérea quando faz um voo internacional, precisa passar em seu país de origem.

Um exemplo é voar do Brasil para Portugal pela Alitalia. A companhia tem que parar antes na Itália, para depois seguir para ser destino final, que será Portugal.

Esta é uma excelente oportunidade para fazer um “Stopover”.

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

HOSPEDAGEM

Hoje em dia, existem diversas formas de hospedagem. O importante é compreender qual a melhor opção para o seu estilo de vida. Saber se a prioridade é:

  • Sofisticação;
  • Conforto;
  • Localização;
  • Ter um wi-fi potente;
  • Ter uma boa cozinha;
  • Entre diversos outros.

Uma vez que se tem clareza disso, é só partir para as opções!

Airbnb

Essa é sempre a nossa primeira opção e a mais utilizada pelos Nômades Digitais.

Além do Airbnb ser uma super comunidade, ele proporciona uma experiência única e segura. São várias opções que permitem vivenciar o dia a dia do local, na residência de uma pessoa da região.

Nós sempre damos uma conferida nos “reviews. Assim, dá para ter uma ideia de como foram as experiências de hospedes anteriores e, a partir disso, definimos se vale a pena ou não alugar.

Uma opção muito boa da plataforma, é poder entrar em contato com o proprietário antes de fazer a reserva. Isso permite negociar o valor para tentar reduzir os gastos da viagem.

Como nossos contratos de locação são de mais ou menos 1 mês, os descontos são sempre muito bons.

Em nossa estadia a Croácia, utilizamos esse método para entrar em contato com o proprietário e conseguimos um desconto de 45% no valor total.

Proprietários

Há a opção de negociar diretamente com um proprietário local. O que acaba saindo mais barato, por não ter que pagar as taxas que são cobradas pelo Airbnb.

Isso pode ser feito através de sites, de contato direto com pessoas locais (que você conheça e possam te indicar algo), ou até mesmo por grupos do facebook.

Neste estilo de hospedagem, geralmente é necessário fazer um depósito, que gira em torno de dez a cinquenta porcento do valor total.

Por isso, é sempre bom pedir para que os proprietários enviem um contrato do valor que está sendo depositado.

Este modelo de negociação demanda confiança. O contrato servirá apenas como um “backup“, não há um respaldo legal.

“Nunca tivemos problemas com isso, todas as vezes que fizemos foi super de boa.”

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

Hotéis

Os hotéis são bons para quem busca algo mais sofisticado.

Esse método não é muito utilizado por nômades digitais devido ao preço, e a geralmente não ter todas as dependências de uma residência.

Nós já optamos por hotel duas vezes.

Uma delas foi quando estávamos morando na Croácia, e fomos fazer um passeio pela Bósnia.

Como foi uma viagem de carro, e a ideia era parar em vários lugares, a gente preferiu ter a flexibilidade de decidir em qual lugar passaríamos a noite.

Desta forma, não ficamos presos a nenhum planejamento. Se a gente gostasse do local, dormiria por lá. Se não, iríamos embora.

Albergues

É uma excelente opção, principalmente para quem viaja sozinho. Se conhece muita gente de diversas culturas neste estilo de hospedagem.

O ponto negativo é que nem sempre eles têm uma boa conexão de internet. E para nômades digitais, esse é um ponto muito importante.

Vale a pena pesquisar melhor sobre a região. Saber se há locais, como cafeterias, que disponibilizam uma boa internet. Assim fica de segunda opção em caso de sufoco. 😉

Motorhomes

Apesar de nem sempre ser a forma mais barata, nós, particularmente, amamos!

Ter a liberdade de unir a casa e o carro, com a flexibilidade de poder parar onde e quando quiser, é uma experiência única e maravilhosa.

O motivo de um “motorhome” não sair tão em conta, está relacionado ao valor dos campings e ao combustível.

Os campings pagos custam geralmente entre USD $20 e USD $50. Ele são equipados com tomadas para eletricidade, abastecimento de água, banheiros e cozinhas. Você pode inclusive encontrar alguns com wi-fi, piscina, restaurante, parquinho para crianças, entre outras comodidades.

Em alguns países existem campings gratuitos, mas nós não conhecemos e nem ouvimos falar de nenhum que tivesse eletricidade. Eles são mais utilizados como locais para passar a noite e usufruir do espaço para montar uma tenda, cozinhar, entre outros.

Outro ponto que encarece um pouco é por conta da gasolina. Como se está levando a casa “nas costas”, o consumo é maior do que o de um carro convencional.

Sempre que há a possibilidade nós optamos por diesel, pois sai mais barato.

Co-livings

Esse novo modelo vem se mostrando uma tendência nos últimos tempos.

Assim como em uma república, dá para alugar um quarto (com banheiro ou não) e utilizar as demais dependências junto aos outros moradores da casa.

Muitos nômades digitais têm optado por esse modelo, devido a troca de experiências com os outros integrantes e também, por ter uma excelente estrutura de “coworkingcom boas conexões de wi-fi e estações de trabalho.

Em alguns co-livings, há uma série de atividades em grupo para promover o “network” entre os hóspedes ao longo da estadia. Abaixo, algumas comentadas pelo Ian durante a entrevistas:

  • Reuniões;
  • Palestras;
  • Convidados especiais;
  • Passeios turísticos em grupo;
  • Entre outros.

“É bem interessante e promove um momento super legal entre os participantes.”

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

GRUPOS DE FACEBOOK

Em todas as viagens, nós entramos em grupos do facebook de brasileiros que moram na região.

Quando fomos para Gold Coast, na Austrália, eu entrei no grupo “Brasileiros em Gold Coast“, um pouco antes de chegar lá”.

Como nós ainda não tínhamos hospedagem e os preços no Airbnb estavam muito altos, eu perguntei no grupo se alguém tinha um apartamento para alugar.

Por coincidência, havia um casal de brasileiros que morava na região e eles iam viajar exatamente nesta data.

Para resumir a história, o apartamento era incrível e o casal que alugou para a gente era maravilhoso. Foi uma de nossas melhores experiências alugando diretamente com o proprietário. 

Mas os grupos não são apenas para hospedagem, é uma grande comunidade que se ajuda no que for preciso. Você pode perguntar sobre:

  • Dicas da região;
  • Contatos de médicos, mecânicos, eletricistas, marceneiros, entre outros;
  • Informações sobre lojas que vedam algo específico;
  • Entre diversas outras coisas que vão de acordo com a sua necessidade.

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

CULINÁRIA LOCAL

A culinária local diz muito sobre a cultura e costumes da região. Para nós, essa é uma das partes mais importantes da viagem.

Quando chegamos a uma cidade, uma das primeiras coisas que o Ian faz é parar uma pessoa na rua e perguntar qual o melhor restaurante para ela.

Geralmente, essas dicas de “locais” são as melhores. A gente sempre acaba comendo uma comida específica da região, mas longe daqueles restaurantes abusivos para turistas.

Uma outra forma de ter uma experiência culinária típica é comer na casa de pessoas locais.

Hoje, isso é possível através de alguns sites onde os anfitriões oferecem almoços e jantares exclusivos para pessoas que querem vivenciar esses momentos.

Abaixo, alguns sites que promovem esses encontros:

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

GOOGLE MAPS

Além de ser um excelente meio de navegação, o Google Maps dá a oportunidade marcar lugares. Seja porque achamos incríveis ou porque alguém recomendou e queremos visitar.

É uma forma de lembrar quais os melhores lugares que passamos e, sempre que alguém precisa de uma recomendação, fica fácil repassar as dicas.

Ele permite ainda, compartilhar os locais que foram marcados para que outras pessoas salvem no Google Maps delas.

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

 

BEST SPOTS PELO MUNDO

Como sempre faço em toda entrevista, aqui vamos falar um pouco sobre alguns lugares que mais gostamos!

NA MINHA OPINIÃO:

  • PRAIA – para mim não foi uma praia específica, mas um arquipélago venezuelano chamado Los Roques. Além de ser lindo e ter diversas ilhas paradisíacas, não é um destino caro.
  • RESTAURANTE – o melhor para mim, sem comparações é o Movida. Um restaurante de tapas em Melbourne, na Austrália. Já pedi todos os pratos do cardápio e simplesmente amei todos.
  • PAÍS – tem muita coisa linda pelo mundo, mas em termos de junção de valores e beleza, eu gosto muito da Austrália. É um país com uma natureza muito rica, com o clima muito próximo ao do Brasil, onde há segurança e as pessoas se respeitam. Como dizem por ai, “É o Brasil que deu certo”.

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

NA OPNIÃO DO IAN:

  • PRAIA – Cala des Moros que fica em Maillorca, na Espanha. A água é transparente, com diversos tons de azul. Um lugar maravilhoso que não dá para deixar de fora na visita a ilha.
  • RESTAURANTE – Por ser um apaixonado por carne, Ian amou dois restaurantes que fomos em Queenstown, na Nova Zelândia. O primeiro foi o Flame, especializado em carnes nobres. E o segundo foi o FergBurger, uma hamburgueria local top.
  • PAÍS – Ele explica que não tem um em específico, mas que conectou muito com o estilo de vida dos australianos.
  • EXPERIÊNCIA ÚNICA – Sua melhor experiência foi uma viagem ao deserto da Jordânia. Ian conta que andou de camelo e viu um por do sol indescritível, mas ficou impressionado com a culinária local. Explicou que os beduínos preparam prateleiras de comida e enterram na areia. Com o calor do deserto a comida cozinha naturalmente. Ao retornar do passeio, eles retiram as prateleiras e servem um verdadeiro banquete.

Como se tornar um Nômade Digital - Super Dicas

E ai pessoal, gostaram do bate-papo? Eu não sabia muito bem como faria, mas acho que o modelo ficou legal e deu para vocês saberem um pouco mais sobre como entramos nesta vida nômade Digital.

Para continuar acompanhando nossa trajetória e viagens, me segue no instagram @taissacsouza. E para saber sobre as novidades do Bora Morar Fora, basta curtir a página no Facebook e também se inscrever no Canal do Youtube.

Um beijo enoooorme e até a próxima!

 


Sequência da nossa história: Como se tornar um nômade digital.


 

Tags:             

«
»

2 COMMENTS

  • Jonathan on agosto 21, 2017

    Olá, excelente post e dicas!

    Fiquei só com dúvidas de onde encontrar Co-livings…..se puder esclarecer

    Reply
    • boramorarfora on agosto 21, 2017

      Olá Jonathan, tudo bem?
      Geralmente nós jogamos no google mesmo. Colocamos “co-living” e o nome da cidade.
      Ainda desconheço uma plataforma como a do “Airbnb” para isso.
      Espero que tenha ajudado!
      Beijos Taíssa

      Reply

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *