TOP
Austrália Bate-papo Profissional

“Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália”

Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália

Nesse novo quadro do Bora Morar Fora chamado “Bate-papo Profissional“, convidei o Marcelo Lusardo, especialista em Ensino Superior na Austrália. Ele conta sobre as vantagens, os custos e os pré-requisitos de fazer uma Graduação, Mestrado ou Pós Graduação na Austrália.

Confira abaixo o vídeo do nosso bate-papo sobre Ensino Superior na Austrália!

Se preferir a leitura, sem problemas, abaixo todo o conteúdo e links da nossa conversa sobre Ensino Superior na Austrália.

 

PRÉ-REQUISITOS PARA FAZER ENSINO SUPERIOR NA AUSTRÁLIA

Em primeiro lugar, Marcelo cita o Inglês.

“Ninguém entra em um Bacharel, Mestrado ou Pós se não tiver inglês.”

Porém, ele diz que quem não fala inglês não precisa se preocupar.

Quando alguém já domina o inglês, ela precisa fazer uma prova do IELTS e tirar acima de seis para entrar nas universidades australianas.

Caso o aluno não saiba falar inglês, tem a opção de fazer um teste chamado “placement test ainda no Brasil. Ele é feito através da internet. Porém, quando a pessoa chega a Austrália, ela o repete presencialmente.

Neste teste, a universidade irá analisar o nível de inglês do aluno para ver quanto tempo ele precisa estudar o novo idioma até poder cursar o ensino superior na Austrália.

Assim, o aluno faz o curso de inglês dentro da própria universidade antes de iniciar as aulas do “higher education”.

Outro pré-requisito, segundo Marcelo, é:

  • Para quem vai fazer Graduação: ter o ensino médio completo.
  • Para quem vai fazer Mestrado ou Pós Graduação: ter a graduação completa.

Em relação a documentação, ele diz que basicamente os documentos necessários são:

  • Passaporte em dia
  • Tradução do histórico do ensino médio ou da graduação.

Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália

ENSINO SUPERIOR X CURSO DE INGLÊS

Marcelo explica, que casos “Off Shore” (estrangeiros que estão requerendo ao visto fora da Austrália) são muito delicados.

Marcelo explica, que precisa da aprovação de um advogado para pegar um caso de pessoas que vão para fazer curso de inglês, pois são processos com um maior risco de terem os vistos negados.

“Quando a gente pega um caso com inglês e “higher education“, o risco diminui muito.”

Ele conta, que até mesmo na comprovação de renda tem bastante diferença.

Para processos de pessoas que vão para Austrália fazer apenas um curso de inglês, além do valor do curso, elas precisam comprovar as seguintes rendas na conta de um familiar:

  • AUD $14 mil se ela vai sozinha para estudar 6 meses.
  • AUD $24 mil se ela vai sozinha para estudar 1 ano.
  • AUD $32 mil se ela vai em família para estudar 1 ano.

“Muitas vezes processos de Higher Education não pedem a comprovação de renda.”

O próprio Marcelo, quando foi para Austrália, não sabia falar absolutamente NADA de inglês. Ele indica, pois foi para lá com o pacote do curso de inglês mais o ensino superior.

Se quiser saber sobre as experiências do Marcelo na Austrália, clique aqui! Ele deu uma entrevista super legal contando sobre sua vida fora e porque decidiu ir para lá.

 

PILARES ANALISADOS PELA IMIGRAÇÃO

Segundo Marcelo, a imigração analisa principalmente esses três pilares:

  • Vínculos com Brasil: querem saber se você deixou alguém no Brasil, se há algo que te prenda ao país.
  • Experiência Acadêmica: querem saber o que você estuda ou estudou.
  • Experiência Profissional: querem saber quais são seus vínculos de network, de trabalho que te prendem ao brasil,

Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália

INVESTIMENTO INICIAL

Em relação ao investimento, Marcelo lista os principais custos de quem vai para Austrália com o pacote de 6 meses de curso de inglês mais o ensino superior*:

  • Valor do visto cobrado pelo governo: AUD $566
  • Curso de inglês: AUD $2800 para 3 meses e AUD $5.712 para 6 meses.
  • 50% do valor do semestre do ensino superior: ele explica que depende do curso, mas há valores iniciando em AUD $3.600 (depois que começar o mestrado, pagam-se os outros AUD $3.600).
  • Seguro saúde obrigatório: AUD $40 por mês para uma pessoa, AUD $155 por mês para o casal.

Cursos na área de saúde e de engenharia, Marcelo diz que, o investimento é maior, pois o valor total do curso gira em torno de AUD $50 mil podendo chegar a AUD $100mil.

“Tem mestrados a partir de AUD $24mil com bolsa.”

*Lembrando que esses custos são referente a data do post (25 dez 2017).

 

VANTAGENS DO ENSINO SUPERIOR NA AUSTRÁLIA

Apesar dos valores de um ensino superior na Austrália serem altos, além de pagar de forma parcelada, Marcelo lista diversas vantagens de ir para Austrália desta forma:

  • Maiores as chances do visto ser aprovado.
  • Ao ir para lá em casal, o parceiro pode trabalhar em período integral (40h semanais) e você meio período (20h semanais).
  • É Permitido trabalhar em período integral na férias.
  • Depois de graduar, é possível aplicar para o visto 485 que dá a você a ao seu parceiro a permissão de ficar mais dois anos trabalhando na Austrália por período integral, sem precisar estudar.

Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália

ENSINO SUPERIOR E CIDADANIA AUSTRALIANA

Marcelo explica que, devido ao ensino superior te conceder ficar mais dois anos na Austrália após o termino do curso e, neste período, poder trabalhar em tempo integral, as chances conseguir um visto de residência permanente são grandes.

Segundo Marcelo, assim que você finalizar o ensino superior na Austrália, é possível aplicar para o visto 485, que te dará a permissão de ficar mais dois anos por lá podendo trabalhar em tempo integral.

Ele explica, que há duas possibilidades de conseguir a residência permanente:

  • através do Visto 457
  • através do Visto 186

ATRAVÉS DO VISTO 457

Ele conta que, para conseguir a cidadania através deste visto é preciso:

ATRAVÉS DO VISTO 186

Apesar de ter duas exigências parecidas com a do visto 457, como listadas abaixo, não há necessidade de ficar vinculado a uma empresa.

Marcelo explica, que esse visto é o melhor dos mundos.

Porém, não é qualquer empresa que está disposta a dar o 186 a um funcionário, pois além da pessoa não criar nenhum vinculo com companhia, ela não é isenta de custos.

Marcelo explica que é possível. Tudo depende de um bom relacionamento com o dono da empresa.

“Se a profissão que você tem experiência ou estudo estiver na lista, e a empresa estiver disposta a disponibilizar uma vaga para essa profissão, meu amigo você está dentro.”

Bate-papo Profissional: Ensino Superior na Austrália

E ai pessoal, estão gostando da entrevista? Então fica de olho, porque ela não coube em um post só não. Na próxima e ultima parte, o Marcelo vai responder dúvidas sobre o processo de Ensino Superior na Austrália.

Vai lá e curti nossa página do Bora Morar Fora no Facebook e se inscrever no Canal do Youtube para ser avisado assim que sair a próxima parte. =)

E não se esqueça! Eu ainda ofereço um e-book GRATUITO sobre “Os 7 maiores mitos que te impedem de ir morar fora“, clique aqui para baixar o seu.

 


Caso queira falar com o Marcelo, seguem seus contatos abaixo:

  • Whatsapp: +61 450 165 677
  • E-mail: fmlv75@gmail.com

Tags:     

«
»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *