TOP
Austrália Viajando em Casal

“Saiba tudo sobre o fim do visto 457 e qual o seu próximo passo”

Mudança do visto 457 na Australia

Tive um bate papo super legal com o Flavio Marcelo Lusardo, que além de contar suas experiências desde que decidiu vir morar na austrália, hoje trabalha em um agência de educação e imigração e pôde falar um pouco sobre as mudanças que estão ocorrendo devido ao anuncio do primeiro ministro australiano em abolir o visto 457.

Ele tem 42 anos, é casado, está há um ano na Austrália e veio sem falar ABSOLUTAMENTE NADA DE INGLÊS.

Apesar de ter passado sua infância no Uruguai, morou no Rio Grande do Sul desde os 12 anos. Hoje, já conseguiu ter seu visto de trabalho australiano aprovado e de quebra, no meio de toda a jornada sua mulher ficou grávida e deu a luz a linda Chloé.

Dá só uma olhada no vídeo da na nossa entrevista abaixo:

Se quiser ouvir apenas o áudio da entrevista, clique aqui!

 

O QUE FAZIA ANTES DE MORAR FORA

Marcelo, como prefere ser chamado, era proprietário de uma empresa de tecnologia no Brasil. Devido a instabilidade política e sentindo que as coisas no país iam ficar complicadas decidiu vender a empresa, o apartamento e o carro e voar para Sidney, na Austrália, em busca de uma nova oportunidade.

Fim do visto 457 - E agora?

 

PRINCIPAL MOTIVAÇÃO

Ele explica que decidiu mudar de vida para não ficar na mão de um governo que cobra impostos extremamente caros e não dá a devida educação, segurança e saúde a população. Relata também o grave problema de hoje ainda terem pessoas morrendo nas filas de hospitais.

 

COMO FOI O PROCESSO ATÉ CHEGAR NA AUSTRÁLIA?

Ele saiu do Brasil com sua mulher, Marcia, com um visto de estudante pretendendo cursar seis meses de inglês e após esse período fazer um mestrado em “International Business”. Porém, em pouco tempo de Austrália conseguiu através do seu emprego o “Sponsor” (patrocínio dado por uma empresa australiana) o que acabou gerando uma economia de AUD $50.000, pois cancelou o mestrado.

Segundo ele, quem aplica para um visto de mestrado e graduação acaba tendo algumas facilidades como as demonstradas abaixo:

  • Menor burocracia;
  • Alugar apartamento: Devido ao tempo desses cursos serem maiores os proprietários entendem que você ficará mais tempo no apartamento, podendo fazer um contrato maior.

“Com o tempo você acaba se dando conta que fez a melhor escolha”

 

MORANDO FORA

Qualidade de vida

Desde que chegou na Austrália percebeu que a vida era diferente pois lá, apesar dos impostos, o governo dá educação, segurança e saúde. As pessoas não precisam se matar de tanto trabalhar para terem benefícios particulares, o sistema funciona.

Fim do visto 457 - E agora?

Maiores dificuldades

  • GRAVIDEZ: A gravidez não foi nada fácil devido a um problema que gerou risco a sua mulher e ao bebe.
  • SEGURO SAÚDE: O seguro não quis cobrir a gravidez de sua esposa.
  • INGLÊS: Após conseguir receber o patrocínio da empresa para ter direito ao visto de trabalho, foi necessário fazer um teste de inglês chamado IELTS, o que foi um desafio terrível. Mas com muito foco durante um mês ele passou! =)
  • APARTAMENTO: Não tinha ideia no início de como aplicar para apartamento.

Emprego

Desde o Brasil já veio com a ideia de trabalhar em uma agência e hoje é Gerente de Vendas e Marketing na Uvision que nada mais é do que uma agência de educação, imigração e emprego.

Após 6 meses trabalhando duro a empresa enxergou seu valor e deu a ele o patrocínio para aplicação do visto de trabalho. Hoje o visto já foi aprovado e ele conta a importância de se preparar antes de vir.

Fim do visto 457 - E agora?

Marcelo diz que não é diferente de ninguém, apenas criou um planejamento e, o mais importante, mesmo sem ele e a mulher falarem absolutamente NADA de inglês e com muitas pessoas dizendo que seria impossível, foi persistente e não desistiu em nenhum momento até realizar seu sonho.

Gravidez na Austrália

Há anos o casal tentava ter filhos porém, no Brasil, Marcia havia sido diagnosticada com um problema que a impedia de engravidar. Como nada na vida é definitivo, foi só colocarem os pés na na terra do canguru para terem a notícia de que a pequena Chloé estava a caminho.

A gravidez não foi nada fácil devido a um problema de pré-eclâmpsia que ela teve, que é um distúrbio relacionado a pressão alta e gera risco ao bebe e a mãe.

Além de toda preocupação com a saúde delas, o seguro não quis cobrir os custos da gravidez. Ele teve que arcar com as despesas da internação da mulher e de sua filha que nasceu com 1,9kg e teve que ir para UTI. =/

  • Valor da diária de internação: AUD $2.000
  • Valor da diária da UTI: AUD 3.500

Devido ao problema que passou ele frisa a importância de analisar a apólice do seguro antes de vir. É fundamental checar direitinho se tem a questão da emergência.

Uma outra dificuldade durante a gravidez foi na aplicação do visto de trabalho. No meio do processo é necessário que o casal faça uma bateria de exames, mas como Marcia estava grávida não podia ser exposta a radiação do raio x.

Com ajuda de seu chefe, ele falou com a imigração e pediu uma excessão para aplicar apenas o visto dele e depois do bebê nascer aplicar para o dela. Por sorte deu tudo certo e a excessão foi aberta, mas logo após o nascimento da Chloé, Marcia fez o exame e também já está com o visto.

Fim do visto 457 - E agora?

MUDANÇAS NO VISTO 457

Segundo Marcelo, a mudança surgiu através de uma insatisfação dos australianos em relação a redução das oportunidades de emprego devido a quantidade de estrangeiros entrando no país.

Quem já está com o 457 aprovado ou em processo nada muda, depois de dois anos de trabalho esses requerentes poderão aplicar normalmente para residência permanente.

Para quem estava pensando em aplicar agora ele cita algumas mudanças que já estão em vigor:

  • A lista com as PROFISSÕES APTAS DIMINUIU DE 651 PARA 435 OCUPAÇÕES;
  • Ter no MÍNIMO 2 ANOS DE EXPERIÊNCIA na profissão;
  • MAIOR EXIGÊNCIA NO NÍVEL DE INGLÊS dos candidatos;
  • Análise de ANTECEDENTES CRIMINAIS ao invés de uma auto declaração exigida anteriormente pelo 457;
  • MAIOR RIGOR NA FISCALIZAÇÃO DE EMPRESAS que pretendem ser patrocinadora de estrangeiros no país.

O novo visto (TSS) tem duas diferentes frentes de aplicação:

  • 2 ANOS: se a profissão estiver nesta lista é possível aplicar, mas não terá direito a conseguir a permanência no futuro. Acesse a lista aqui!
  • 4 ANOS: se a profissão estiver nesta lista é possível aplicar, e terá direito a conseguir a permanência após 4 anos de trabalho. Acesse a lista aqui!

Fim do visto 457 - E agora?

OUTRAS OPÇÕES APÓS O FIM DO VISTO 457

  • PATROCÍNIO (“Sponsor”): Apesar de um maior rigor, o visto através do “sponsor” continua existindo. A empresa tem que aderir a algumas normas como a de pagar um salário anual que não pode ser menor do que AUD $55.000 anuais, o que dá mais ou menos AUD $4.600 por mês.
  • VISTO 186: Ele também é através do patrocínio de uma empresa australiana e a única exigência é tirar 6 no seu teste de inglês (IELTS) para poder aplicar diretamente para o visto de residência. O motivo desse visto não ser tão conhecido como o 457 é porque o empregado não cria nenhum vinculo com o empregador, o que para empresa acaba sendo uma preocupação se o funcionário vai ou não continuar no trabalho após ser aprovado.
  • MESTRADO OU GRADUAÇÃO: Segundo ele são opções bem bacanas pois depois que o aluno se forma é permitido aplicar para um visto de trabalho por dois anos. Apesar de ser um pouco mais caro ele dá opção de recuperar o investimento em dois anos de trabalho e quem sabe conseguir um patrocínio nesse período. Outra coisa legal é que o marido ou a esposa podem trabalhar full time (40 horas semanais) e durante as férias o estudante também tem o mesmo direto.

Além dessas opções há diversas outras que tem que ser analisadas de acordo com o perfil de cada um. Por isso ele indica entrar em contato com um profissional da área para ter maiores instruções.

Caso queira falar com o Marcelo, seguem seus contatos abaixo:

  • Whatsapp: +61 450 165 677
  • E-mail: fmlv75@gmail.com

 

DICA PARA QUEM QUER COMEÇAR AGORA ESSE SONHO

  • Encontrar um agente sério que te dê boas orientações para o seu objetivo na Austrália;
  • É importante ter dinheiro para não se tornar escravo do trabalho;
  • Ter um planejamento a longo prazo, principalmente quem tem família;
  • Sempre lembrar do porquê decidiu começar a jornada e onde você quer chegar, isso te ajuda nos momentos difíceis.
  • O mais importante de todos segundo ele é o TBC, que nada mais é do que TIRAR A BUNDA DA CADEIRA!

 

O Flavio criou coragem, foi morar fora e já conquistou seu espaço em um novo país… e você, quando vai iniciar seu sonho?

Se você curtiu essa entrevista, compartilhe nas redes sociais e marque seus amigos. =)

 

Tags:       

«
»

4 COMMENTS

  • Jane on Abril 29, 2017

    Excelente a entrevista! Muito esclarecedora. Parabéns pelo blog!!

    Reply
    • boramorarfora on Abril 29, 2017

      Muito obrigada Jane. Espero que tenha te ajudado! =)

      Reply
  • Ninna on Abril 29, 2017

    ‘ Perfect” !!! Parabéns pela entrevista. Nos trouxe um animo para continuar nosso planejamento. Não conhecia o blog e o YouTube anteriormente,mas já me increvi. Obrigada por disponibilizar as informações. Vamos entrar em contato com o Marcelo. Sucesso sempre! Kisses in yours heart! ^^ Ninna & Cham

    Reply
    • boramorarfora on Abril 29, 2017

      Olá Ninna e Cham! Muito obrigada por dividir sua experiência.
      Fico muito feliz em saber que o BORA MORAR FORA está ajudando vocês a realizar esse sonho!
      Estou na torcida e vou amar contar a sua história no futuro!
      Boa sorte. =)

      Reply

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *