TOP
Portugal Viajando em Família

“MERCADO DE TI EM PORTUGAL 👨🏻‍💻🇵🇹”

MERCADO DE TI EM PORTUGAL

O bate-papo de hoje é com o Luis Henriques que era do Rio de Janeiro e, há dois anos, foi morar em Lisboa. Hoje, ele conta para a gente como está o mercado de trabalho para um profissional de TI em Portugal e dá dicas para quem está pensando em arrumar um emprego por lá.

Confira abaixo o vídeo na íntegra da nossa entrevista sobre TI em Portugal:

Se preferir a leitura, segue abaixo um resumo detalhado do nosso bate-papo:

 

PRIMEIRO INTERCÂMBIO NA EUROPA

Luis conta que trabalhou muitos anos em grandes empresas no Brasil. Porém, sentiu que precisava aprimorar seu inglês por ser essencial no ramo de Tecnologia.

“Para a gente que é de TI, o inglês é obrigatório.”

Primeiramente, ele relata que tentou ir para os EUA, mas teve alguns vistos negados.

Por ser filho de europeu e ter cidadania no continente, ele resolveu parar de investir no visto americano e decidiu, em 2009, ir para Londres.

Segundo Luis, apesar de não ser sua primeira opção, fazer um intercâmbio na Inglaterra o permitiu melhorar seu inglês e ter uma vivência fora.

 

MOTIVAÇÃO PARA MORAR EM PORTUGAL

Luis estava bem profissionalmente e vivia uma vida estável.

Porém, segundo ele, a zona de conforto é perigosa, pois você acaba ficando estagnado e não progride.

Ou seja, ao invés de estar realizado profissionalmente, ele estava desmotivado por não ter um novo desafio.

Por isso, e por já ter morado na Europa anteriormente, Luis decidiu pesquisar sobre suas possibilidades para começar uma nova jornada fora.

Profissional de TI buscando sobre mercado de tra

MERCADO DE TI EM PORTUGAL

Luis conta que o mercado de trabalho para profissionais de TI em Portugal está excelente. E, sente que as empresas estão “desesperadas” por funcionários nesta área.

“Faz tempo que eu não vejo um mercado de TI tão bom”

Segundo ele, há espaço para um simples help desk até o mais alto nível de programador. Ou seja, para todos que trabalham neste ramo.

“Ontem mesmo havia uma vaga para COBOL que é uma linguagem muito antiga… Até COBOL eles estão chamando.”

Ele diz que, em Portugal, percebe que o número de vagas é grande, porém, diz que também tem visto muitas vagas em outros países como:

  • França;
  • Alemanha;
  • Holanda;
  • Inglaterra.

“Pode vir despreocupado, porque não fica parado.”

Luis relata que conhece apenas um brasileiro, profissional de TI, que está desempregado em Portugal. Mas, segundo ele, isso é este profissional não está com a documentação regularizada.

Todos que estão com tudo certinho estão trabalhando.

 

PROFISSIONAL BRASILEIRO DE TI EM PORTUGAL

Luis explica que, na questão acadêmica, os portugueses são muito bons pois a grande maioria já sai da faculdade com mestrados.

Porém, como a prática conta muito mais do que a teoria, ele diz que e é aí que os brasileiros se destacam.  

Segundo Luis, os portugueses saem com uma bagagem excelente da faculdade, mas lhes falta “mão na massa”. E, isso, os brasileiros que vão para lá têm de sobra.

Profissional de TI buscando sobre mercado de tra

A PARTE NEGATIVA (OU NÃO) DE TRABALHAR EM PORTUGAL

Segundo Luis, a remuneração em Portugal é uma das mais baixas da Europa. Porém, ele explica que apesar de parecer ruim, isso na verdade ajuda na contratação de brasileiros.

Ele conta que os portugueses falam inglês muito bem e, por isso, acabam indo para outros países que pagam melhor.

Com isso, há um aumento na oferta de empregos para analistas de TI em Portugal. O que abre espaço para os brasileiros, pois nós temos uma boa reputação por trabalhar bem nesta área.

 

PRIMEIROS PASSOS PARA ARRANJAR UM EMPREGO EM PORTUGAL

Luis explica que seus primeiros passos para conseguir um emprego em Portugal foram:

  • Atualizar o LinkedIn, pois lá eles usam muito esta ferramenta para contratação;
  • Adicionar recrutadores de empresas na sua conta do LinkedIn;
  • Enviar currículos para empresas portuguesas que gostaria de trabalhar;

Ele conta que recebeu algumas respostas. Mas, as empresas e clientes exigiam que ele estivesse em Portugal para as entrevistas – e Luis ainda estava no Brasil.

Segundo ele, sentiu que as entrevistas por lá são um pouco mais longas do que no Brasil. Abaixo ele descreveu algumas etapas do processo:

  • Entrevista com RH
  • Entrevista Técnica
  • Entrevista com o Gestor
  • Última etapa para documentação

Luis explica que os portugueses são mais conservadores e gostam de ter o contato presencial antes de qualquer contratação.

Porém, ele conhece casos de brasileiros que saíram do Brasil já contratados por uma empresa sem nem ter pisado em Portugal – mas são muito poucos.

Percentualmente, ele relata que a chance é maior para quem está em Portugal e com toda a documentação em dia:

  • 80% conseguem emprego quando estão em Portugal.
  • 20% conseguem ainda do Brasil.

“Em dois anos que estou aqui, foram poucos.”

Profissional de TI buscando sobre mercado de tra

DICA PARA QUEM ESTÁ INDO AGORA

CURRÍCULO

Por ter uma dinâmica de contratação diferente da do Brasil, Luis conta que, em Portugal, o currículo utilizado é o EUROPASS.

Clicando neste link, você acessa ao site e cria seu currículo totalmente online. Após tudo preenchido, é só baixá-lo pronto em PDF.

Segundo Luis, não há necessidade de preencher todos os campos. Ou seja, basta incluir o que for relevante para sua contratação.

Ele explica que o mais importante não é onde você trabalhou, mas sim:

  • em quais projetos;
  • qual foi sua importância;
  • o que você desenvolveu em cada um deles;
  • com qual tecnologia trabalhou;

“Como as tecnologias são mundiais, certificações e tudo mais… eles focam nisso.”

IR DE FORMA LEGAL

Luis conta que há muitas formas de ir legal trabalhar em Portugal:

  • com algum emprego já definido;
  • com visto de trabalho e tentar um contrato;
  • como empreendedor e trabalhar como terceirizado;
  • ir com visto de estudante para fazer um mestrado e depois se habilitar para fazer um estágio dependendo da sua grade na faculdade.

Segundo ele, quem é qualificado e está com toda a documentação correta, não fica parado.

NETWORK

Luis explica que TI é puro Network. Geralmente pessoas que trabalharam com você ou que te conhecem é que vão te indicar para um novo projeto.

Para ajudar essa galera, ele conta que criou dois grupos no facebook.

  • Brasileiros em Portugal: tem como objetivo integrar brasileiros que estão vivendo no país;
  • TI em Portugal: apenas para profissionais de TI, com uma linguagem mais técnica que, devido ao network, pode ajudar os integrantes a encontrarem novas oportunidades de emprego.

“Tem tudo para um grande profissional de Ti, com uma boa bagagem acadêmica e prática, vir para cá e ser um profissional de sucesso.”

Luis conta que outra forma de fazer network é frequentar feiras de TI como o WEBSUMMIT.

Segundo ele, o WEBSUMMIT é um evento gigantesco que acontece todo ano em Lisboa. Por lá, você encontra empresas de TI do mundo inteiro que vão expor seus serviços e equipamentos.

O evento é pago e gira em torno de €700 a €800 euros por dia. Porém, ele encara isso como um investimento, pois podem surgir novas oportunidades no local.

“Às vezes a gente tem que fazer a sorte acontecer para o nosso lado também.”

Profissional de TI buscando sobre mercado de tra

INGLÊS É OBRIGATÓRIO PARA TI EM PORTUGAL

Apesar de muitas pessoas pensarem que não precisa falar inglês para morar em Portugal, Luis diz que isso é um erro.

Devido a proximidade com outros países, os portugueses falam muito bem inglês e, muitas vezes, outras línguas como: francês e italiano.

Segundo Luis, inglês é obrigatório em Portugal. E caso você fale uma terceira língua é melhor ainda.

“Se você tiver inglês e francês você tem todas as portas abertas.”

Hoje, ele conta que trabalha em um faculdade e percebe como os adolescentes portugueses já saem para o mercado falando muitas línguas.

Por isso, é importante ficar atento a este tópico.

 

DIFICULDADES

Luis fala que teve muitas dificuldades e conta um pouco sobre cada uma delas.

RECOMEÇAR

Ele explica que recomeçar é sempre complicado.

Afinal, sua vida no Brasil já estava toda “montada” com casa, carro, escola para o filho, entre outros. Por isso, ter que começar do zero em outro país foi difícil.

“A gente só tem essa percepção quando sai do nosso meio ambiente.”

Segundo Luis, no início foi mais complicado pois não tinha noção de como as coisas funcionavam.

Ele sugere, para quem está pensando em ir agora, ir com calma e buscar bastante informação sobre os locais. Pois, diz que é fácil perder dinheiro com bobeira no início.

A MESMA LÍNGUA MAS BEM DIFERENTE

Mesmo sendo a mesma língua, Luis sentiu dificuldade no início.

Ele explica que no dia a dia é normal, mas no trabalho sentiu muita diferença com:

  • palavras técnicas;
  • a forma de redigir um email;
  • a objetividade do português.

Luis conta que já viu pessoas voltarem para o Brasil por não terem se adaptado ao jeito europeu de ser.

Profissional de TI buscando sobre mercado de tra

Hoje, Luis mora em Portugal e seu único arrependimento foi não ter ido antes para lá. E você? Já pensou em começar a se programar e ir morar na Europa?


Quer a ajuda de uma equipe de consultores, advogados e contadores para te guiar nesta mudança importante? Abaixo os contatos da STROBEL E SANTOS, que garante o seu visto ou te devolve o dinheiro pago pela consultoria.

E, ao falar o código “BORAMORARFORA” você GANHA 10% DE DESCONTO na entrevista inicial.

  • Site: strobelesantos.com.br
  • Email: geral@strobelesantos.com.pt
  • Whatsapp: +351 910 633 202
  • Telefone: +55 41 3077-0928

Para saber mais sobre a vida de brasileiros que foram morar em PortugalClique aqui!

Gostou da entrevista? Então, fica de olho no Bora Morar Fora, porque vem mais por ai. Curta a nossa página do Bora Morar Fora no Facebook e se inscreva no Canal do Youtube para ser avisado sempre que as novidades saírem. =)

Tags:    

«
»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *